abrir-ecommerce

Abrir um e-commerce: como uma contabilidade pode te ajudar a ter sucesso 

Se partirmos da premissa de que a grande maioria dos estabelecimentos e dos consumidores está na internet, por que não explorar esse ambiente e os recursos que o universo digital disponibiliza?

Que tal começar um negócio do zero usando a internet? Ou quem sabe alcançar resultados ainda mais expressivos com a abertura de um e-commerce?

Conheça os pontos principais acerca da abertura desse tipo de negócio e descubra também como uma contabilidade pode te ajudar a ter sucesso na criação de um comércio virtual!

Confira!

O que é um e-commerce?

O e-commerce, também chamado de comércio digital, é um modelo que vem ganhando muita força nos últimos anos, por trazer a possibilidade incrível de executar vendas de forma completamente online.

Isso porque a estruturação do processo de vendas acontece toda no mundo virtual. Nesse sentido, esse modelo de negócio não é apenas uma forma modernizada de atender a clientela, respondendo a dúvidas sobre preços, por exemplo, o e-commerce vai além disso.

Esse formato oferece suporte desde o momento em que o cliente acessa o blog, site, ou as mídias sociais do seu negócio, passando pela escolha da forma ideal de pagamento, até o meio pelo qual o produto vai ser entregue ao cliente. 

Portanto, o e-commerce depende de um planejamento que inclua toda a logística de compra de mercadorias, precificação, estratégia de vendas, divulgação de produtos, técnicas de conversão de clientes e formatação do atendimento online.

Agora que você já sabe o que é o e-commerce, descubra como começar o seu negócio e estruturá-lo aos moldes do ambiente virtual. Vamos lá?

Como funciona um e-commerce?

O e-commerce, diferentemente de uma loja física, não apresenta um endereço real, mas virtual. Os clientes de lojas que funcionam via web não têm um contato direto com as roupas e dificilmente irão até a loja física para experimentá-las.

Isso porque o mercado de vendas tem se moldado cada vez mais ao meio digital, no intuito de suprir as novas demandas e necessidades dos consumidores.

Nesse sentido, um modelo de negócios que busca suprir os desejos dos clientes, seguindo o ritmo de um comportamento que agora é basicamente realizado à distância e por meio de telas, só pode ser um sucesso para quem deseja empreender ou potencializar os resultados do seu comércio.

O amplo e frequente acesso de usuários do mundo às mídias digitais, blogs, sites e demais canais de comunicação digital é uma tendência na atualidade.

No mesmo ritmo, a prática do acesso e obtenção de produtos e serviços pela internet está longe de cair no esquecimento, mesmo com o retorno das atividades presenciais.

Cabe destacar que as formas de pagamento permanecem as mesmas, com a diferença de que, no e-commerce, é possível digitar os dados do cartão de crédito na tela e realizar o pagamento. Também é possível usar outros métodos tradicionais como o boleto bancário, ou mais atuais e instantâneos, isto é, via Pix. 

Após a efetuação do pagamento, o cliente tem a comodidade de receber o produto em sua casa e o ideal é que isso seja feito em pouco tempo. Afinal, não é bom atrasar a entrega de produtos, certo?

Por esse motivo é sempre bom manter as operações de e-commerce estruturadas e atendendo aos clientes de forma ágil e eficiente.

Agora que você já sabe o que é e como funciona o e-commerce, saiba como abrir o seu próprio comércio virtual  e se destaque também no meio digital! Vamos lá?

Como abrir um e-commerce?

Neste tópico, falaremos de tudo que é necessário para concretizar o seu plano de e-commerce. Veja a seguir:

  1. Escolha o produto ou serviço a ser ofertado

Os itens a serem comercializados devem ser definidos pelo empreendedor antes mesmo da abertura.

Isso porque é preciso elaborar estratégias para encontrar os melhores fornecedores, planejar a identidade visual e o posicionamento de mercado da sua marca! Escolha um nicho para atuar e tire seu e-commerce do papel.

  1. Escolha a plataforma 

Defina e mantenha uma plataforma online funcionando de forma eficiente. Mas atenção: lembre-se de verificar a relação custo-benefício, afinal, de nada adianta selecionar uma plataforma com baixo custo aquisitivo, mas que seja insuficiente para o seu planejamento.

  1. Cadastre os produtos

Faça o cadastro completo de seus produtos no seu comércio virtual. Insira todas as informações que o seu cliente gostaria de saber na hora da compra! 

Coloque características como opções de cor, tamanho, formato, tipo de material utilizado na confecção, instruções de uso ou de lavagem, compatibilidade com outros produtos, país de fabricação, etc.

Não se esqueça de descrever o seu produto nos mínimos detalhes! Isso trará confiança para o propenso consumidor.

  1. Ganhe visibilidade

Vídeos, lives, postagens em mídias digitais: tudo isso tem sido feito por diversas empresas online como forma de captar e converter clientes. Afinal, se o público-alvo da sua empresa está conectado, você precisa encontrar formas de levá-lo até o seu site e à compra do seu produto.

Fique atento, porém! Não adianta usar esses recursos disponíveis nas mídias sociais sem uma estratégia de marketing eficiente. Recorra a mecanismos de divulgação, como anúncios pagos e técnicas de SEO para ganhar visibilidade no mercado.

Entenda cada uma delas e descubra o método ideal para o seu negócio, tanto em termos logísticos quanto financeiros.

  1. Preste um bom atendimento

Deseja alcançar o sucesso no meio digital? Ofereça um atendimento diferenciado! Para isso, busque ter um canal de comunicação eficiente e ágil, responder a perguntas e avaliações rapidamente e sempre focar em oferecer uma experiência positiva para o usuário.

Procure formas de se destacar em relação à concorrência, de fazer com que o cliente sinta que sua loja é diferente das outras, não apenas em relação à qualidade dos produtos.

Afinal, como a contabilidade pode te ajudar a ter sucesso?

A contabilidade é a ciência da riqueza. Pensando nisso, cabe destacar que a ajuda contábil é essencial para um negócio funcionar de forma econômica e mitigando riscos financeiros desde o momento da abertura.

Portanto, formalize o seu negócio! Comece contando com a ajuda de quem entende do assunto, como a MF Consultoria Contábil.

Saiba em que aspectos a contabilidade pode ser o suporte que você precisava para obter êxito na abertura e ter sucesso durante o funcionamento do seu e-commerce.

Afinal, o que é preciso para abrir um comércio virtual

Antes do momento de abertura, descubra se o nome que você quer utilizar no seu negócio já foi usado antes. Se a resposta encontrada for sim, é necessário escolher outra opção. Vale destacar que esse nome precisa ter um domínio acessível na internet.

Conheça a seguir o passo a passo sobre os procedimentos para a abertura de um comércio digital! 

Alvará de funcionamento

Antes de ir até a prefeitura da sua cidade, converse com a MF para saber quais os procedimentos na obtenção de um Alvará de Funcionamento.

Cabe destacar que há a obrigatoriedade do alvará, mesmo que sua empresa seja totalmente digital. Ao contrário de outros estabelecimentos com sede fixa, porém, a fiscalização de órgãos como o Corpo de Bombeiros e a Vigilância Sanitária não se aplica.

Registro na Junta Comercial

Busque um suporte como o da MF Consultoria Contábil, que conta com um time de especialistas qualificado para lidar com todo o processo de criação do seu CNPJ!

Nesse momento, você deve entregar o contrato social da empresa, documentos individuais dos sócios, e aguardar que a Junta Comercial do seu estado verifique a viabilidade do seu e-commerce

Depois disso, você terá em mãos o Número de Identificação do Registro de Empresa (NIRE). Esse documento comprova a existência do seu comércio virtual.

Cadastro do CNPJ

O próximo passo é efetuar o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), acessando o site do Governo Federal.

No Portal Redesim é possível dar início à obtenção do seu cadastro, preenchendo o Documento Básico de Entrada (DBE). Vale mencionar que todos os dados inscritos no DBE devem estar perfeitamente de acordo com as informações do seu contrato social.

Para evitar problemas nesse processo e para garantir que todos os dados estejam de acordo entre si, é ideal contar com o apoio de uma contabilidade especializada para esse processo!

Cadastro previdenciário

No momento seguinte, providencie o cadastro na Previdência Social, que deve ser feito em até 30 dias desde o início das suas operações.

No entanto, no caso de Microempreendedores Individuais (MEI), o processo de abertura depende de algumas medidas específicas. Portanto, a contabilidade é um suporte vital para ter sucesso na abertura e até mesmo durante o desenvolvimento do seu e-commerce.

Identificação dos Impostos a serem recolhidos

Agora que o leitor já compreende o passo a passo para a abertura de um e-commerce os impostos a serem pagos são os seguintes:

  • IRPJ – Imposto sobre a Renda das Pessoas Jurídicas: pago por lojas virtuais com CNPJ ativo, exceto as isentas desse imposto por causa de alguma legislação específica;
  • CSLL – Contribuição Social sobre o Lucro Líquido: outro imposto a ser pago por qualquer CNPJ ativo, considerando as exceções de incentivos fiscais;
  • PIS – Programa de Integração Social: tributo relativo ao pagamento do seguro-desemprego, abono e participação na receita dos órgãos e entidades;
  • Cofins – Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social: outro tributo federal, que é destinado principalmente para a área da saúde;
  • ICMS – Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços: tributo cobrado pelo estado e que possui taxações superiores no caso de produtos que atravessam fronteiras estaduais.

Escolha do Regime tributário adequado

A legislação tributária estabelece três modelos de tributação. Com isso, é necessário avaliar qual é o modelo ideal para o e-commerce, tendo em vista optar pelo regime tributário mais adequado para o seu negócio. Saiba quais são os regimes existentes:

Simples Nacional

O Simples Nacional é um modelo simplificado de tributação voltado para empresas cuja receita anual é de até R$ 4,8 milhões.

Esse regime é responsável por otimizar o processo de tributação para inúmeras micros e pequenas empresas, de forma que todos os impostos são pagos por meio de uma guia única, que é chamada de DAS.

Com isso, os optantes desse modelo pagam uma tarifa única por mês, que pode ficar entre 4% e 19% do seu faturamento, dependendo de qual faixa de receita bruta sua empresa está incluída.

Lucro Presumido

Ideal para comércios eletrônicos cujo faturamento é estável. Isso porque o IRPJ e a CSLL são calculados sobre o lucro, não sobre o faturamento. No entanto, esse valor de lucro não precisa ser calculado, já que ele é presumido a partir de uma tabela da Receita Federal.

Para empresas do setor do comércio, o lucro presumido é de 8% do faturamento bruto. Neste modelo de tributação, é possível apurar os impostos trimestralmente, ao invés de fazê-lo em todos os meses.

Lucro Real

Regime de tributação em que torna-se necessário calcular as despesas para demonstrar o valor real de lucro à Receita Federal. 

Caso sua margem de lucro esteja apertada e as contas estejam difíceis de fechar, o Lucro Real pode ser vantajoso, já que o IRPJ e a CSLL estão entre os impostos mais onerosos da carga tributária brasileira.

 Faça o planejamento da tributação para e-commerce

A tributação para e-commerce deve ser gerida de forma assertiva. Isso porque, conforme a expansão do negócio, a opção mais vantajosa de regime tributário pode mudar.

Nesse sentido, é crucial contar com o apoio de uma contabilidade que possa realizar essa análise periodicamente, permitindo sempre que sua empresa economize em relação aos custos tributários.

Além disso, para garantir uma economia completamente legal na hora de acertar as contas com o Fisco, peça ao seu contador apoio para buscar incentivos fiscais e isenções tributárias que podem estar disponíveis na sua região.

Obtenha o suporte da MF Consultoria Contábil!

Obter informações sobre o processo de tributação para e-commerce é essencial para manter o alto desempenho de um negócio. Isso porque estar por dentro de tudo que envolve a gestão das suas finanças ajuda sua empresa a manter-se sempre estável.

Conte com a MF Consultoria Contábil para supervisionar todos os aspectos financeiros, tributários, estratégicos e burocráticos do seu comércio virtual! Converse conosco pelo Whatsapp e saiba como podemos tornar a gestão do seu negócio mais simples e mais eficiente.

Além disso, conheça mais sobre as soluções que oferecemos ao visitar nossas redes sociais e ler outros conteúdos do nosso blog

Continue a leitura: Contabilidade Digital para e-commerce: qual a importância da contabilidade especializada no segmento?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.