Como precificar produtos: entenda como fazer a correta precificação em seu supermercado

Você já sabe como precificar os produtos de um  supermercado?  Venha aprender com nosso conteúdo como fazer a precificação de forma correta é essencial para assegurar a saúde financeira do seu estabelecimento.

Isso porque essa atividade funciona como uma ação estratégica para o crescimento da sua empresa.

A realização assertiva dessa tarefa é sinônimo de investir no alavancamento do seu supermercado. Se você ainda tem dúvidas sobre como fazer uma precificação correta, leia o conteúdo desse artigo e aprenda como fazer este processo. 

Acompanhe também: Assessoria Contábil Fiscal: O que é, vantagens e por que contratar.

Qual é a importância da precificação correta de produtos?

Elaborar um modelo de precificação correto é agir adequadamente na gestão de um supermercado.

Isso porque colocar valores elevados pode afugentar os clientes. Por outro lado, estabelecer um preço muito abaixo do esperado pode comprometer o funcionamento do fluxo de caixa.

Nesse cenário, uma precificação assertiva é vital para identificar qual é de fato o faturamento de um negócio. Portanto, o próximo passo é avaliar se está havendo ou não lucratividade, e em caso negativo adotar um medida para conter o problema.

Em seguida, é necessário considerar os fatores e atos administrativos que repercutem sobre a precificação. Isso será um diferencial para potencializar os seus resultados.

Quais são as vantagens de uma precificação estratégica?

Uma pesquisa realizada pela CNDL (Câmara Nacional de Dirigentes Lojistas) aponta que 59% da população está recorrendo à pesquisa de preços e 53% busca por promoções na hora de comprar.

Os dados revelam que precificar produtos assertivamente é uma estratégia capaz de manter sua empresa competitiva no mercado.

No entanto, muitos gestores desconhecem o funcionamento e as vantagens de uma precificação estratégica. Por isso, vale destacar a existência de passos e indicar os critérios a serem adotados nesse processo.

Como já vimos,  o processo de precificação de produtos é indispensável quando o assunto é a manutenção da saúde financeira e do crescimento de um negócio. Confira, em seguida, quais são as vantagens de estabelecer um método para essa atividade:

  • Maior precisão ao avaliar o lucro gerado;
  • Gestão eficiente a partir do diagnóstico da lucratividade em um dado período;
  • Verificação precisa do capital de giro do supermercado;
  • Expansão da prospecção de clientes;
  • Obtenção de um diferencial competitivo no mercado;
  • Garantia da saúde financeira da empresa. 

Agir de forma inteligente e estratégica na gestão de uma empresa é facilitar a vida do cliente e de quem define os processos de precificação em um supermercado. 

Como fazer uma precificação adequada?

Agora que você já conhece o porquê de a precificação ser importante para a gestão do seu supermercado e entendeu quais as vantagens por trás dessa medida, chegou a hora de descobrir como precificar adequadamente.

A base para a precificação adequada é o controle financeiro do supermercado. Isso porque ele engloba a precificação de produtos

Nesse contexto, conheça a seguir os requisitos a serem observados pelo gestor que deseja acertar na hora de controlar a área financeira para depois estabelecer os preços.

1. Estabeleça os custos fixos e variáveis

Uma das medidas mais importantes para o seu supermercado é realizar a precificação. Nesse momento, elenque tudo aquilo que gera custos para o seu negócio. Sejam eles fixos, isto é, recorrentes ou variáveis. Veja a seguir exemplos de cada um deles:

Custos fixos

  • Aluguel;
  • Folha de pagamento;
  • Serviços de limpeza;
  • Contas de energia elétrica e de água (quando a utilização não recai sobre a produção);
  • Telefonia e internet;
  • Seguros.

Custos variáveis

  • Matéria-prima;
  • Comissões e bônus;
  • Contas de energia elétrica e de água (produção é dependente dessa utilização);
  • Taxas;
  • Horas extras;
  • Carga tributária que incide sobre a empresa;

Por falar em carga tributária, é necessário conhecer os regimes de tributação existentes e de que forma eles podem impactar na área financeira e na precificação dos seus produtos. Vamos lá?

2. Selecione um modelo de tributação

Todo empresário, seja do setor de supermercados ou não, precisa estar atento à tributação ao precificar os seus produtos. Isso porque acertar as contas com o Fisco é uma medida que não pode ficar para depois.

Além disso, a lucratividade alcançada por um supermercado afeta a base de cálculo e as alíquotas de tributação podem variar. 

Portanto, escolha um dos modelos tributários existentes: Simples Nacional, Lucro Presumido, Lucro Real e Lucro Arbitrado.

A seguir veja detalhadamente como funciona cada um desses regimes. 

Simples Nacional

O Simples Nacional inclui impostos municipais, estaduais e federais, sendo um dos modelos de tributação mais escolhidos justamente pela facilidade da gestão tributária que ele oferece. Seu propósito é tornar menos árduo o processo de tributação dos pequenos empresários e das microempresas. 

A alíquota dos impostos é calculada a partir do faturamento de um negócio e pode variar de 4% a 33% para cada setor ou ramo de atividade.

No comércio, que ocupa o Anexo I da tabela de alíquotas, o valor incidente é de 4% para receita bruta de até R$ 180 mil nos últimos 12 meses, chegando a 19% de quem fatura entre R$ 3,6 milhões a R$ 4,8 milhões neste mesmo período. 

Como você pôde perceber, a alíquota sobe gradativamente, isto é, conforme a expansão do faturamento da empresa, até o teto anual de R$ 4,8 milhões.

Vale destacar que, além desse limite na receita, outra forma de desenquadramento é em casos de pendências com o Fisco, como atraso no pagamento de impostos, declarações não entregues, dentre outras situações de irregularidades.

Lucro Presumido

Nesse regime, o Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ) e a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) incidem sobre o Lucro Presumido.

Esse modelo de tributação é denominado assim porque a legislação presume ou estima um percentual de lucro para empresas em um dado período, e nessa espécie de previsão é que incidem as alíquotas dos impostos. Para o comércio esse percentual é de 8%. 

Este modelo de tributação é válido para:

  • Quem tem um faturamento anual de até R$ 78 milhões. 
  • Supermercados, comércios e demais empresas de porte médio; 
  • Empreendimentos cujo faturamento é superior ao do Simples Nacional, desde que também seja inferior a uma empresa do Lucro Real. 

Lucro Real

O cálculo do IRPJ e da CSLL nesse modelo de tributação é feito sobre o lucro contábil das empresas, somado aos ajustes da lei fiscal

O negócio que faturar além dos R$ 78 milhões é obrigado a se enquadrar nesse regime. Além do mais, ele possui normas mais rigorosas que fazem ser mais apto para empresas de grande porte. 

Obtenha a ajuda especializada da MF Contabilidade para identificar os prazos de cada imposto a ser quitado e possíveis medidas para elisão fiscal ou redução legal de impostos. Além disso, saiba identificar os benefícios fiscais de cada tributo. 

A partir desse controle financeiro  para o seu supermercado será possível ter uma base mais sólida no estabelecimento dos preços.

Acompanhe a seguir, outras informações e estratégias para fazer a sua precificação!

A MF é uma Assessoria Contábil especializada na gestão da sua empresa! Conheça agora nossos serviços!

3. Defina a margem de lucro

A definição de margem de lucro se dá a partir do resultado percentual obtido por meio da subtração dos custos de um produto em relação ao preço comercializado. Ou seja, é a porcentagem do valor de uma mercadoria ou serviço que corresponde ao lucro do negócio.

Nesse sentido, ao estabelecer a margem de lucratividade, o empresário precisa considerar os seguintes gastos:

  • Despesas com o produto; 
  • Despesas com a manutenção do produto;
  • Gastos com o local para armazená-lo.

A partir daí, será possível identificar o lucro.

De forma resumida, o valor de um produto deve ser superior ao seu custo de aquisição. 

4. Avalie a concorrência

Outra estratégia importante para precificar produtos em um supermercado é analisar quais os preços praticados pela concorrência. Isso porque seus valores não podem estar muito acima ou abaixo do praticado no mercado.

Procure diferenciais competitivos e desponte na corrida pela captação de clientes, ou seja, avalie aprimorar o atendimento e oferecer uma maior variedade de itens, caso não consiga oferecer um preço compatível aos outros concorrentes.

5. Faça avaliações periódicas

As avaliações periódicas funcionam como uma medida inteligente e estratégica para manter o bom funcionamento do fluxo de caixa. Somente a partir dessa verificação será possível detectar falhas ou outros problemas. 

Considere a possibilidade de fazer alterações ou mudanças nos processos de gerenciamento do fluxo de caixa e tente colocá-las em prática.

6. Precificação nas datas sazonais

As datas sazonais são épocas do ano que servem para expandir as vendas e conquistar mais clientes para o seu supermercado. No entanto, isso só torna-se possível quando o gestor sabe como precificar adequadamente os produtos nesses períodos. 

Saiba como fazer isso.

  1. Defina a margem de lucro: para isso considere o valor que o seu público-alvo paga pelo produto do seu supermercado e qual o impacto dos custos operacionais;
  2. Avalie o mercado: as datas sazonais são importantes para todo o ramo de supermercados. Com isso, a concorrência também vai fazer modificações, tendo em vista potencializar as vendas e prospectar uma maior quantidade de clientes. Não deixe de avaliar os preços praticados por eles nesse período do ano e determine valores competitivos sem desconsiderar a lucratividade;
  3. Identifique qual é a sua colocação no mercado: pode haver momentos em que você não conseguirá acompanhar os preços da concorrência;  
  4. Invista na decoração: deixe o ambiente do seu supermercado propício para compras em datas sazonais. Ao decorar você contribui para que o cliente entre no clima e invista nas compras;
  5. Crie promoções por tempo limitado: as promoções são ideias para quem deseja criar um senso de urgência no seu cliente. Essa medida aumenta as compras porque ele vai querer aproveitar os bons preços que não estarão mais disponíveis no dia seguinte.

7. Avalie a demanda

Observar qual é a demanda, isto é, qual produto sai mais e qual sai menos também irá auxiliar na precificação no supermercado

Isso ocorre porque os produtos mais buscados e cuja venda é maior podem ter uma margem de lucro menor. O grande volume de vendas compensa a diminuição da margem de lucro.

8. Tenha um ponto de equilíbrio

A definição do ponto de equilíbrio é crucial para manter o controle financeiro e uma precificação de produtos justa. Ele é importante para estabelecer um valor mínimo de vendas mensais para conseguir cobrir todas as despesas do seu supermercado. 

No ponto de equilíbrio não existe perda financeira e também não há alcance de lucratividade. Identificar qual é esse ponto é determinante para nortear a oferta de margem de lucro.

Isso porque nos momento em que os resultados do seu supermercado atingem apenas o ponto de equilíbrio, torna-se necessário oferecer uma menor margem de lucro, ou até mesmo uma promoção para descongestionar o estoque.

9. Modernize a gestão

Para fazer todo esse controle financeiro e definir os preços dos produtos é necessário implementar mudanças na gestão.

Para isso o seu supermercado precisa modernizar os processos, deixando de controlar as operações realizadas e os resultados obtidos por meio dos papéis.

Sabe-se que é muito difícil elencar todos os gastos, custos e despesas. Identificar os custos com a manutenção e oferta de produtos, e principalmente, definir margens de lucro exige uma gestão de dados e informações moderna e automatizada.

Esses dados garantem a agilidade e a perspicácia na tomada de decisão em seu supermercado e o aumento da produtividade de forma otimizada.

Portanto, automatizar os processos usando a tecnologia, isto é, softwares a seu favor, é um passo muito importante para o crescimento do seu negócio.

Dica bônus: Obtenha uma ajuda especializada

Se você ainda não sabe como identificar tributos, escolher um modelo de tributação, definir a sua margem de lucro de forma assertiva, conte com o suporte de quem entende do assunto.

A MF Contabilidade é preparada para tirar as suas dúvidas sobre o assunto e te dar um suporte estratégico e eficiente ao avaliar os seus relatórios financeiros por meio da assessoria contábil.

Quais os benefícios de contar com o apoio de uma Assessoria Contábil?

A Assessoria Contábil da MF Consultoria, auxilia no cumprimento de obrigações e leis fiscais e tributárias.

Somos uma parceira de negócios que te ajuda na hora de interpretar e gerenciar os números, e norteia a tomada de decisões do seu empreendimento.

Nossa equipe atua no desenvolvimentos dos seguintes processos: 

  • Gerenciamento de impostos;
  • Demonstrativos de resultado;
  • Suporte administrativo e operacional;
  • Elaboração de folhas de pagamentos;
  • Assessoria trabalhista e previdenciária;
  • Orientação e aplicação dos dispositivos legais vigentes, federais, estaduais ou municipais.

Sua empresa precisa de uma assessoria contábil em São Paulo? Conte com a MF Consultoria!

Conheça mais sobre as soluções que oferecemos ao visitar nossas redes sociais e ler outros conteúdos do nosso blog

Leia também: Empresário Individual: Tudo o que precisa saber.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.