Contabilidade financeira: o que é, qual o objetivo e como fazer

A contabilidade financeira é uma modalidade de estudo contábil essencial para o planejamento e desenvolvimento de uma empresa

Fundamental para a gestão de um negócio, a contabilidade financeira busca, através da reunião das informações financeiras de uma empresa a organização e o processamento de todas as movimentações do capital de uma empresa.

A partir dos movimentos de entrada e saída de mercadorias, gastos administrativos, faturamento, lucro líquido, despesas relacionadas às vendas e até mesmo a quantidade do que se venda, é possível fazer uma análise quantitativa e qualitativa de um negócio.

Esse tipo de documento contábil permite à gestão de uma empresa analisar o cumprimento de suas metas de gastos, de custos operacionais e como cada um desses indicadores impacta em seu lucro líquido, mês a mês.

Assim, se torna um aparato essencial para toda e qualquer empresa que busque não só se estabelecer no mercado, mas, mais do que isso: Ser um sucesso.

Saiba, hoje, porque é tão importante implementar a análise da contabilidade financeira em seu dia a dia e como isso pode realmente mudar o andamento da sua empresa!

O que é contabilidade financeira e o que a caracteriza?

A contabilidade financeira analisa os fluxos financeiros de uma empresa, sejam eles entradas ou gastos. Isto quer dizer que os relatórios analisam a forma como o dinheiro circula em sua empresa, como é aplicado e como isso impacta em seu lucro líquido.

Uma empresa, quando tem em sua rotina a constante prática de produzir e analisar a sua contabilidade financeira, sabe exatamente a forma como o dinheiro que entra, através do faturamento, é aplicado em cada área do negócio.

Dessa forma, essa empresa sabe também quando é o momento em que é possível investir em mais mão de obra, em novos equipamentos ou, até mesmo, melhorar o salário dos seus colaboradores, porque através da contabilidade financeira é possível:

  • Estabelecer um programa de metas para gastos operacionais: o aluguel do imóvel em que se está, o plano de Internet, a forma de transporte de mercadorias;
  • Avaliar o rendimento da equipe e seu impacto na receita: quanto mais se fatura, mais se pode oferecer, em contrapartida, para os colaboradores, através dos gastos administrativos;
  • Aumentar o orçamento para publicidade: quando se justifica a relação entre investimento anterior e aumento de faturamento.

Sem um relatório contábil seria impossível perceber esses dados de forma clara, o que acabaria por comprometer seu planejamento estratégico, engessando a forma de trabalho em sua empresa.

Além disso, esse tipo de documento contábil é essencial para a própria valorização patrimonial do negócio, uma vez que ela pode resumir em um único local a forma como o dinheiro alocado na organização, se tornando uma apresentação para:

  • Acionistas;
  • Investidores;
  • Para o portal de relações com investidores;
  • Situações legais e tributárias.

Qual a diferença entre contabilidade gerencial e financeira?

Qual é o objetivo da contabilidade financeira?

A contabilidade como um todo existe para que empresas possam cumprir de forma integral com suas responsabilidades legais de forma eficiente e o papel da contabilidade financeira não se distancia disso.

Além das exigências legais, o papel dessa modalidade de contabilidade é, também, observar os dados financeiros de uma empresa a longo prazo, focando em seu histórico.

Esse recurso permite à empresa ter acesso a uma espécie de “linha do tempo” do seu desenvolvimento. Assim sendo, a equipe de gestão consegue refletir e analisar com maior precisão o que é necessário de ser feito e qual a melhor forma de gerir o negócio.

Como a contabilidade financeira é aplicada na gestão empresarial?

A contabilidade financeira fornece as informações essenciais sobre a prática de gestão de uma empresa, que pode ser observada de forma mais minuciosa nos chamados relatórios e demonstrações contábeis.

Conheça, agora, os principais documentos que devem se tornar um hábito para a sua equipe contábil produzir e divulgar!

Balanço Patrimonial – BP

O Balanço Patrimonial é um relatório contábil cujo objetivo é descrever a situação financeira atual de uma empresa, ou em um determinado período.

Essa é a forma mais completa de oferecer, seja ao público externo, seja para a administração de uma empresa, todas as suas obrigações, bem como todos os direitos que ela ainda tem a receber.

Através do BP é possível que se possa saber qual o capital futuro de uma empresa, quais suas fontes de rendimentos, quais os investimentos nela realizados e, ainda, as suas obrigações futuras.

A partir dele, é possível realizar um planejamento estratégico e financeiro de maior alcance e, certamente, efetividade.

Demonstração de Resultado de Exercício – DRE

A DRE, quando associada ao BP, que vimos anteriormente, permite verificar com bastante assertividade a forma de administração dos recursos de uma empresa, pois apresenta a situação financeira consolidada de um negócio em determinado período.

Estabelecida pela Lei 6.404, de 1976, em seu artigo 187, a DRE apresenta os seguintes dados de uma empresa:

  • Faturamento bruto;
  • Faturamento líquido;
  • Custos da operação;
  • Lucro ou prejuízo operacional;
  • Faturamento antes da aplicação de tributos;
  • Pagamento de debêntures ou outras participações;
  • Lucro líquido ou prejuízo líquido.

Qual a diferença entre contabilidade financeira e contabilidade de custos?

Demonstração de Fluxo de Caixa – DFC

Esse é o documento que demonstra a circulação do dinheiro em uma empresa. A DFC, ainda que não lance mão de notas fiscais ou recibos detalhados, utiliza todos esses valores para gerar, então, os seguintes documentos:

  • Relatório de atividades operacionais:
    • Receitas;
    • Custos de operação;
    • Todos os pagamentos realizados em todas as suas modalidades;
    • Despesas administrativas;
    • Custos relacionados aos produtos;
    • Tributos.
  • Relatório de investimentos:
    • Tudo e como a empresa investe em si mesma para melhorar seus resultados, como maquinários, equipamentos eletrônicos, entre outros;
  • Relatório de financiamentos:
    • Financiamentos realizados por entes externos;
    • Adiantamentos;
    • Financiamentos;
    • Distribuição de lucros;
    • Abertura de capital.

E o que é a contabilidade gerencial e no que se difere da financeira?

A contabilidade gerencial visa levar para a gestão empresarial informações pertinentes à forma como o dinheiro de uma empresa é gerado e aplicado, viabilizando um suporte que possibilite melhorar a tomada de decisão por parte da gestão.

Sabendo como e para onde direcionar seus principais recursos financeiros, a contabilidade gerencial é um processo  interno na organização, enquanto a contabilidade financeira se relaciona, necessariamente, com o mundo externo a ela.

Enquanto uma mostra como se pode utilizar melhor o capital, a contabilidade financeira busca mostrar ao investidor externo de que maneira a empresa distribui seu faturamento e se essa distribuição permite ou não que se gere lucro.

Outro ponto de distinção entre a contabilidade financeira para a gerencial, se dá ao fato desta última não haver previsão legal como ocorre na financeira.

Isto é: na gerencial, a contabilidade pode gerar relatórios personalizados, de acordo com a necessidade específicas de cada empresa, atendendo aos seus interesses com maior eficácia.

E o que se entende por contabilidade de custos?

A contabilidade de custos está associada tanto à contabilidade gerencial quanto à financeira, visto que ambas demandam a apuração de custos, seja para mostrá-los a investidores e agentes externos, seja para gerenciar, planejar e controlar os gastos.

Através da contabilidade de custos uma empresa pode observar de forma bastante prática a forma como o lucro bruto é partilhado entre as mais diversas camadas de despesas, permitindo que se possa redirecionar de forma mais eficiente esses rendimentos.

Assim, uma empresa pode rever a sua prática administrativa, observando que forma os custos podem ser otimizados, reduzindo seu impacto em seu lucro líquido.

A importância da contabilidade nas finanças corporativas

Quando aliada às finanças corporativas, a contabilidade figura como um dos principais parceiros de uma boa gestão, sobretudo por ser o setor contábil aquele que demonstra e aponta a forma como a empresa está sendo gerida financeiramente.

Diante disso, se torna latente a necessidade de buscar por uma estratégia de alinhamento e trabalho constante entre as equipes gestoras e a equipe contábil, sobretudo porque, através de relatórios, é possível corrigir rapidamente a rota de funcionamento de um negócio.

Isso se dá porque os relatórios contábeis, sejam eles financeiros, gerenciais ou de custos, revelam de forma objetiva, clara e simples a forma como o dinheiro circula em uma empresa e quanto dele é gasto em cada setor.

A partir dessas informações é possível comprovar tendências, como a de aumentar ou reduzir preços, melhorar os rendimentos dos colaboradores e, até mesmo, poupar mais ou menos, o que acaba, de forma conjunta, por impactar de forma positiva ou negativa, o lucro.

5 dicas para ajudá-lo com o planejamento contábil e financeiro

Um planejamento contábil e financeiro deve sempre responder algumas perguntas essenciais para uma empresa, tal como essas a seguir:

1 – Saiba onde chegar

Antes de dar os primeiros passos, é necessário saber onde a empresa deseja chegar e quais pontos devem ser contemplados para que se possa, de fato, realizar os objetivos propostos.

Portanto, o primeiro passo é criar metas e viabilizar como atingi-las:

2 – Organize a documentação da empresa

Organizar a documentação da empresa é essencial para que se possa contemplar todas as suas áreas de interesse e, assim, reunir os dados para a execução dos seus relatórios financeiros.

3 – Saiba exatamente quais as entradas e saídas da empresa

Outro passo essencial da organização financeira de um negócio é conseguir prever exatamente quais são as suas entradas e saídas, inclusive aquelas que dizem respeito ao regime tributário em que a empresa se enquadra.

4 – Faça um excelente controle financeiro

Para saber exatamente como é o fluxo de entradas e saídas de uma empresa, é essencial que se faça o registro de toda a movimentação financeira dela, de suas entradas e de suas saídas, bem como a época em que se dão.

5 – Monitore os resultados

O monitoramento dos resultados financeiros da empresa é essencial para que o planejamento dela possa ser realizado de forma mais eficiente e, sobretudo, realista.

Faça da sua contabilidade um setor estratégico com a ajuda da MF! Entre em contato e conheça nossas soluções!

Contabilidade financeira e gestão de empresas

A gestão de uma empresa depende não só dos seus movimentos junto aos seus clientes, com as contas que são por ela pagas e com seus recebíveis.

Quando se trata de cuidar do crescimento de uma empresa, é fundamental que a gestão financeira observe os dados cimentados a longo prazo para, então, planejar os seus próximos passos.

Conclusão

A contabilidade financeira é uma ferramenta essencial para o desenvolvimento e planejamento de uma empresa a longo prazo.

Ao olhar para os resultados financeiros de um período, é possível compreender de que forma eles impactam de fato na empresa e, assim, saber exatamente onde realizar futuros investimentos.

Além disso, é um dispositivo essencial para que se faça a prestação de contas para acionistas e investidores, se tornando, também, um relatório de grande peso para a transparência de um negócio.

Para um melhor planejamento financeiro da sua empresa, conte com a Consultoria Empresarial da MF!

 

Deixe um Comentário

Contar com os serviços da MF Consultoria é ter a garantia de que sua empresa terá toda a assistência necessária.

Estamos sempre próximos, realizando reuniões mensais, detectando novos e melhores caminhos, prevenindo problemas e oferecendo soluções adequadas.

Fale com a gente

POSSO AJUDAR?