Plano de negócios: 7 etapas de como elaborar o seu! [Guia]

Elaborar um plano de negócios é essencial para uma empresa planejar seus primeiros passos, diminuindo seus riscos operacionais e evitando dificuldades comuns dos primeiros meses de uma operação

O plano de negócios é a apresentação da sua empresa para o mercado, um documento único que introduz toda a sua constituição.

Ainda que, tradicionalmente, se prepare um plano de negócios antes de iniciar efetivamente a sua operação, qualquer empresa, a qualquer momento, deve realizar o seu, pois essa é um meio para conhecer a si própria e, ainda, definir seus principais objetivos.

Qual é a importância do plano de negócios?

Um plano de negócios é o documento em que uma empresa é descrita, em todas as suas frentes: produtos, mercado de atuação, análise de concorrentes, projeção do retorno do investimento realizado, viabilidade e outras informações que podem:

  • Viabilizar um investimento;
  • Guiar a empresa em momentos de dificuldade;
  • Iniciar novos colaboradores;
  • Organizar e alinhar informações entre todos os sócios;
  • Viabilizar um empréstimo ou financiamento;
  • Apresentar a empresa para novos sócios, investidores ou parceiros.

Diante de tantos pontos, o plano de negócios pode ser entendido como uma espécie de currículo estendido da empresa, em que são apresentadas informações essenciais para compreender o que uma empresa faz e como é sua atuação no mercado.

O que é um plano de negócios e qual é a sua finalidade?

Com o plano de negócios, a empresa tem a mãos a ferramenta necessária para entender, de fato, quem é, para aonde vai, quais são os objetivos em relação à sua operação e, ainda, qual é o seu mercado de atuação.

Ao consultar um plano de negócios de uma empresa é possível saber de forma simples o retrato do seu mercado de atuação, quais produtos são mais importantes na operação, seu posicionamento frente a concorrência, os diferenciais e fraquezas de sua empresa;

Desse modo, com as informações que constam no plano, seus gestores conseguem direcionar o planejamento estratégico adequado para aumentar sua participação de mercado, bem como priorizar ações com maior assertividade.

Quando devo desenvolver um plano de negócios?

Teoricamente, um plano de negócios deveria antecipar a existência da sua empresa, sobretudo porque ele tem o papel de guiar e orientar o desenvolvimento do negócio como um todo.

Mesmo com uma empresa em operação, quanto antes o plano de negócios é realizado, maiores serão os benefícios gerados. Isso porque no início de uma empresa as decisões erradas normalmente trazem maiores riscos para o sucesso do negócio, normalmente.

Desse modo, o plano de negócio favorece o entendimento pelo gestor quanto ao mercado e a própria operação das sua empresa, levando-o a identificar oportunidades e perceber eventuais riscos.

Pode até parecer algo destinado a grandes empreendimentos, mas é primordial que toda empresa descreva o que faz, como faz e o porquê, questões essas que orientam o documento do plano de negócios.

Ainda que o melhor momento seja no começo, toda hora é hora de refletir e documentar o que é a sua empresa.

Qual a importância de se iniciar a empresa a partir de um plano de negócios?

Por que se planejar ao começar um negócio é fundamental?

Planejar os primeiros passos de uma empresa, desde o seu começo, é essencial para garantir sobrevida, sobretudo frente às primeiras dificuldades de um negócio e em um país em que 50% das empresas morrem em seus cinco primeiros anos.

O planejamento adequado permite que um negócio se organize mesmo frente a momentos de grande dificuldade, pois é uma espécie de guia tanto para iniciar uma empresa quanto para a sua expansão.

Ainda que o planejamento não elimine os riscos operacionais – que existem para qualquer empresa, seja ela do tipo que for -, evitará erros que acontecerão na falta de uma análise preliminar do mercado de atuação do negócio.

Quer saber como montar o plano de negócios da sua empresa? Veja agora!

Como montar o plano de negócios? 7 etapas essenciais

Preparar o plano de negócios da sua empresa pode ser mais fácil do que se pensa. Veja, a seguir, sete etapas essenciais para a criação do documento, segundo especialistas do mercado:

1. Índice Executivo

O índice executivo é a parte inaugural de qualquer plano de negócios e atende àquelas informações mais importantes dele, tais como:

  • O que é a empresa: Sua descrição e seus diferenciais frente ao mercado;
  • A missão e os valores da empresa;
  • Perfil do empreendedor e dos seus sócios;
  • Características dos seus colaboradores;
  • Atributos dos seus produtos, dos seus serviços e, ainda, o que os destacam frente aos produtos e serviços de empresas concorrentes;
  • Perfil dos clientes da empresa: Renda, gênero, idade, localização, escolaridade, interesses;
  • Onde a empresa está localizada;
  • Investimento inicial total – ou o capital social;
  • Qual sua natureza jurídica;
  • O regime tributário em que a empresa está enquadrada;
  • Dados dos seus sócios e suas respectivas participações.

Deve ser compreendido como um resumo, ou um memorial descritivo da sua empresa de consulta rápida e que, através dele, seja possível conhecê-la, ainda que de forma superficial.

Apresentação institucional

A apresentação institucional trata do que a empresa é. É através dela que será possível conhecê-la e deve, portanto, tratar de sua missão, dos seus valores e, claro: o que ela efetivamente faz.

História e conquistas

A história e as conquistas da empresa devem ser demonstradas também em seu índice executivo.

É essencial que esses dados sejam apresentados de modo a demonstrar o início e trajetória da empresa e serve como referencial para que avaliar seu desenvolvimento.

Características da constituição do negócio

As características da forma como o negócio se constitui são essenciais, pois demonstram a sua organização geral e seu perfil, como quem são seus sócios, sua forma jurídica, o regime tributário, setor de que participa e, ainda, como atua no mercado.

Descreva a quantidade de colaboradores, sedes, filiais e investimentos realizados.

Informações financeiras

Podem ser entendidas como um resumo das finanças da empresa, como taxas de crescimento, faturamento, distribuição de lucros, investimentos realizados e, ainda, a sua forma de captação de recursos, seja com uso de capital próprio dos sócios ou com investimento externo.

Analisar o mercado é parte fundamental em um plano de negócios

2. Análise do mercado

A análise de mercado é uma das partes mais importantes da apresentação de seu plano, pois revela quais são as empresas que concorrem diretamente com o seu negócio.

Através do estudo preliminar do mercado é possível saber quais são as táticas necessárias para concorrer com empresas  já consolidadas no mercado e, ainda, ser competitiva frente a elas.

Estudo do mercado consumidor

Estudar qual é o público da sua empresa é primordial para definir quais serão as estratégias para tornar sua empresa competitiva no mercado, tornando-se, ao longo do tempo, uma referência em relação ao nicho que concentrará seus produtos ou serviços.

Análise de concorrência

Conhecer seus concorrentes em âmbito estadual, nacional e internacional permite formular estratégias capazes de fazer com que haja competição no mercado, posicionando seus produtos ou serviços de forma que sejam atraentes ao público.

Pesquisa de fornecedores

Mostrar quais são seus principais fornecedores é importante, pois indicar quão competitiva sua empresa será, seja na qualidade do serviço ou produto vendidos, seja em termos de eficiência na gestão financeira.

3. Plano de marketing

Definir um plano de marketing que transpareça as diretrizes e planos  para alcançar seu público consumidor, assim com das estratégias para fidelizá-lo;

Nessa etapa de seu plano de negócios, cabe demonstrar quais serão os principais canais para prospecção de clientes, tais como anúncios em mídias sociais, campanhas publicitárias, marketing online e offline.

Tão importante quanto esses pontos é apresentar e justificar o investimento planejado para planejar e executar as estratégias de marketing.

4. Plano operacional

Apresentar o planejamento operacional na íntegra, em todas as etapas, do começo ao fim, tais como:

  • escolha de produtos;
  • aquisição ou produção;
  • processo comercial;
  • formato de entrega.

Além disso, a operação delimita os meios de atendimento ao cliente, seu posicionamento e diferenciais a serem trabalhos frente ao mercado – como entrega rápida ou prelo baixo -, se existirão lojas físicas ou postos físicos de atendimento.

Feito isso, é possível avaliar a necessidade de capital a ser investido para adequar sua operação às diretrizes planejadas em questão.

5. Plano financeiro

O planejamento financeiro de uma empresa é fundamental para seu funcionamento e deve ser demonstrado já em seu plano de negócios.

Para planejar as finanças de sua empresa, observe variáveis como o capital de investimento, gastos operacionais, despesas administrativas, custo do produto vendido e fluxo de receita planejado ao longo do tempo.

O mesmo vale caso sua empresa seja prestadora de serviços, em que cabe mensurar os gastos necessários para manutenção da qualidade e funcionamento da empresa para prestar tal serviço.

Relatórios e demonstrativos de resultados

Tão importante quanto o plano financeiro, para indicar o que espera-se para o futuro, um bom plano de negócios  demonstra a situação financeira e os resultados históricos da operação por meio de relatórios e documentos financeiros.

Caso a empresa ainda não tenha sido aberta ou esteja ainda em seus primeiros momentos operacionais, é possível estimar, de acordo com seus valores iniciais, quais serão seus resultados e o que é preciso fazer para alcançá-los.

Projeções financeiras

As projeções financeiras demonstram a evolução esperada do negócio quanto aos resultados futuros esperados, de modo a avaliar o retorno e tempo estimados para recuperar o investimento.

Em síntese, a projeção irá considerar o capital inicial investido, as saídas e entradas esperadas no decorrer da operação, estabelecendo fluxo de caixa projetado para, então, avaliar a viabilidade do investimento.

Nesta etapa, atente-se aos fundamentos e premissas que validam a projeção das receitas e gastos com o negócio estabelecidas para o futuro de sua operação.

Indicadores de desempenho

Apresentar os indicadores de desempenho acompanhados e seus respectivos valores e evolução histórica. A escolha dos indicadores-chave deve considerar o contexto do negócio, escolhendo aqueles que trazem informações mais assertivas do desempenho e evolução de sua empresa.

Podem ser classificados e definidas para custeios administrativos, investimentos em marketing, compra de produtos, folha de pagamento e, sobretudo, faturamento.

É por meio do uso e escolha assertada dos indicadores que poderá ser feita uma análise eficiente e realista do desempenho, permitindo assim a melhora da qualidade do processo de tomada de decisão.

Qual é o principal objetivo de um plano de negócios?

6. Análise e projeção de cenários

Na análise e da projeção de cenários a empresa define quais serão as ações tomadas frente às mais diversas circunstâncias, como entrada de competidores no mercado, crise financeira, mudança no perfil de consumo, queda ou superação de resultados.

Ainda que seja uma projeção, é fundamental analisar estrategicamente cada cenário aos quais a empresa está sujeita e, assim, criar planos de ação no caso de ocorreram em algum momento futuro.

7. Estratégia

A criação da estratégia empresarial define a postura frente ao mercado de atuação, se ela será mais agressiva ou então passiva frente a oscilações movimentos naturais que podem ocorrer.

A estratégia deve estar alinhada aos seus valores, havendo aqui um critério de subordinação: os valores determinam o que a empresa é, enquanto a estratégia determina como é, na prática.

Matriz SWOT

A matriz SWOT é uma forma de demonstrar, de maneira simples, um resumo do seu plano de negócios:

  • S – Strong – Forças: Tudo aquilo que a empresa tem a seu favor;
  • W – Weaknesses – Fraquezas: Aquilo que, de alguma forma, representa uma ameaça para a empresa ante seu mercado;
  • O – Opportunities – Oportunidades: Qual o cenário externo e como ele se apresenta como favorável ao seu negócio;
  • T – Threats – Ameaças: Aqueles problemas externos e incontroláveis, que são determinados pelo funcionamento de outras empresas.

Como fazer pesquisas de mercado?

As pesquisas de mercado servem para uma empresa conhecer seu potencial público consumidor e são realizadas em diferentes formatos – entrevistas, pesquisas, análise de concorrentes.

Diante dessa necessidade, obedece a seguinte lógica:

  1. Objetivos da pesquisa – Por que fazê-la?
  2. Investigação e definição do público alvo – Quem irá participar dela?
  3. Definição da metodologia da pesquisa – Entrevista? Questionário? Pesquisa na rua?;
  4. Coletar dados – Colocar a pesquisa em prática;
  5. Análise dos dados apresentados pela pesquisa;
  6. Estudo da concorrência – Quem faz o que você deseja fazer e como faz?;
  7. Apresentação dos resultados – De que forma utilizar essas informações a seu favor?

A partir da pesquisa de mercado é possível posicionar sua marca em relação aos produtos, aos desejos do público consumidor e, ainda, qual a melhor forma de atingi-lo.

Modelos ou plano de negócios? Quais são as suas diferenças

Um modelo de negócio demonstra a organização da empresa em seu funcionamento, na prática, enquanto o plano de negócios tem por objetivo apresentar a empresa em seus mais diferentes aspectos.

Os dois documentos não são excludentes e uma empresa deve desenvolver ambos para pautar sua estratégia e atuação no mercado, levando a melhor de seu posicionamento frente a concorrentes e conhecimento de sua marca pelo seu público consumidor.

Conte com a MF para impulsionar os resultados em sua empresa!

Conclusão

Elaborar um plano de negócios é uma forma de uma empresa saber exatamente o que ela é e como ela irá se posicionar no mercado.

Além de ser um documento interno essencial para todo negócio, é como tradicionalmente as empresas se apresentam ao mercado, inciando o processo para buscar investimentos ou parceiros e se consolidar no mercado

Realizá-lo é tarefa que cabe a toda empresa, independente do porte, modelo de negócio ou mercado em que atua.

A MF Consultoria tem os serviços ideias para alavancar seu negócio. Entre em contato e entenda como podemos ajudá-lo!

Deixe um Comentário

Contar com os serviços da MF Consultoria é ter a garantia de que sua empresa terá toda a assistência necessária.

Estamos sempre próximos, realizando reuniões mensais, detectando novos e melhores caminhos, prevenindo problemas e oferecendo soluções adequadas.

Fale com a gente

POSSO AJUDAR?