Gestão Tributária: Entenda sua função e como implementá-la!

Com a alta carga de impostos, realizar a gestão tributária de forma organizada e efetiva é essencial para o sucesso de uma empresa. Conheça agora quais são os preceitos desse modelo de gestão e o porquê você deve estar atento a ela!

A gestão tributária é aquela que assegura que uma empresa possa ser bem administrada, continuando seus negócios de maneira que haja consonância com as leis.

Por meio do trabalho executado pela equipe de gestão tributária é possível organizar a gestão financeira e administrativa da empresa, sobretudo porque contando com um bom trabalho, pode-se aproveitar incentivos fiscais e redução de impostos.

Quer saber mais sobre como o trabalho da equipe de gestão tributária pode contribuir com a boa administração da sua empresa? Veja mais a seguir.

Leia também: Auditoria contábil: entenda o processo, objetivos e quando fazer!

Gestão Tributária: Entenda o conceito!

A gestão tributária tem por objetivo realizar a administração de tributos devidos por uma empresa, analisando o impacto financeiro que cada um representa ao caixa e planejando, de acordo com isso, o fluxo financeiro da empresa.

Na prática, isso quer dizer que é por meio dela que uma empresa pode acompanhar a legislação em suas três esferas – municipal, estadual e federal – adequando a empresa a todas as regulamentações de funcionamento tributário. 

Assim, a gestão tributária é um novo braço das lideranças que possibilita a uma empresa uma melhor organização, definição correta de preços, de remuneração e de serviços.

Qual a importância da gestão tributária eficiente?

Uma boa gestão tributária contribui com a organização dos recursos financeiros de uma empresa, uma vez que busca o pagamento correto de todos os tributos em esferas municipais, estaduais e federais, buscando reduções e aproveitamentos de tributos.

A equipe de gestão tributária eficiente é aquela que, portanto, não só apura impostos, também fiscaliza todas as mudanças relacionadas ao regime tributário adotado pela empresa, bem como todas as suas obrigatoriedades.

Quando há essa boa gestão, podemos nos aproximar dos custos reais de operação da empresa e, com isso, podemos também uma melhor precificação, remuneração para nossos colaboradores e, ainda, lucro para o negócio.

importância da gestão tributária eficiente

Como implementar a gestão dos tributos

A implementação de uma gestão tributária empresarial depende da organização dos fluxos de trabalho que normalmente se concentram, todos, na contabilidade da empresa.

No entanto, é fundamental dizer que embora esse trabalho seja normalmente feito por um contador, é essencial poder contar com os serviços de um especialista em tributos.

O trabalho realizado pelo especialista em tributos buscará, para além do devido pagamento dos tributos, uma melhor adequação tributária para a empresa, inserindo-a em seu regime correto, utilizando os recursos de aproveitamento tributário, gerando também economia.

Conheça, agora, quais são os procedimentos que uma empresa deve realizar de modo a poder implementar a gestão tributária em sua rotina empresarial:

1. Organize os processos

A organização dos processos de uma empresa é fundamental para se poder fazer uma melhor gestão tributária do negócio.

Vai além de saber “o que de trabalho fica com quem” em uma equipe e requer, necessariamente, que haja um planejamento estratégico para as ações que são tomadas no interior dessa gestão, bem como um processo ativado a cada ação.

Os processos devem ser organizados para além do “quem faz o quê” porque dizem respeito a uma sequência de ações diárias, que todos da equipe devem dominar. 

Assim, organizá-los é descrever exatamente a rotina de trabalho essencial para que cada etapa do trabalho seja realizada, sendo ativado um processo a cada necessidade da empresa ou novo fluxo de trabalho.

2. Escolha do modelo de tributação ideal

Definir o regime tributário para a sua empresa é outra das questões que devem ser consideradas no momento de iniciar os trabalhos da gestão tributária.

No Brasil encontramos alguns regimes tributários e cada um tem a sua particularidade em relação aos tributos, incentivos e impostos que devem ser pagos. O principal parâmetro que define em qual deles uma empresa deve se enquadrar é o seu rendimento:

  • MEI – Até 81 mil reais por ano;
  • Simples Nacional – 4,8 milhões de reais por ano;
  • Lucro presumido – até 78 milhões de reais por ano;
  • Lucro real – a empresa pode optar por ele no momento do desenquadramento do Simples Nacional e não há limite de rendimentos.

Quer saber qual o regime tributário para a sua empresa? Veja mais agora!

3. Analise e acompanhe indicadores importantes

Os indicadores existem para que uma empresa possa compreender como funciona em seu nível mais básico, o operacional, e em seu dia a dia. Funcionam como métricas para a verificação do andamento do trabalho e, sobretudo, da qualidade dele. 

Veja, a seguir, alguns indicadores para a gestão tributária:

  • Devoluções e cancelamentos em notas fiscais;
  • Notas fiscais emitidas;
  • O total das multas e dos juros pagos;
  • A alíquota efetiva incidente sobre a empresa.

Através da apuração desses resultados é possível verificar a forma como a equipe está guiando o dia a dia de suas demandas, possibilitando que haja mais segurança em toda a estrutura da gestão tributária.

papel da contabilidade na gestão tributária

Qual é o papel da contabilidade na gestão tributária?

A contabilidade é um dos braços administrativos de uma empresa, enquanto a gestão tributária é realizada em seu interior, possibilitando que haja uma correta apuração de tributos que irão incidir em todos os relatórios contábeis da empresa, como em um DRE.

Podemos assumir que ambas devem trabalhar em regime de colaboração em tempo integral, visto que a contabilidade também participa da gestão tributária no momento de repassar a ela as notas emitidas, canceladas, devolvidas, bem como gastos e lucros.

Saiba mais sobre o nosso serviço de contabilidade societária

Conclusão

A gestão tributária é a área de uma empresa responsável direta pela apuração, pagamento de tributos, enquadramento tributário e, ainda, pelo planejamento tributário como um todo, o que requer análise de aspectos legais e, ainda, dos possíveis aproveitamentos tributários.

Toda empresa deve contar com uma organização tributária que vá além do planejamento de pagamento de tributos, que, obviamente, deve fazer parte da sua rotina, mas que dê um passo também na análise de outros temas correlatos, como, por exemplo, seu regime.

Deixe um Comentário

Contar com os serviços da MF Consultoria é ter a garantia de que sua empresa terá toda a assistência necessária.

Estamos sempre próximos, realizando reuniões mensais, detectando novos e melhores caminhos, prevenindo problemas e oferecendo soluções adequadas.

Fale com a gente

POSSO AJUDAR?